Ilpf ajuda a incrementar carbono ao solo

Os sistemas de cultivos que aliam grãos, forrageiras e árvores na região de transição cerrado-amazônia podem armazenar; no primeiro 1 metro de camada do solo, 16% a mais de carbono que áreas onde apenas a pecuária extensiva está presente. Isso representa 18 t (toneladas) a mais de carbono por ha (hectare), retidas no solo na forma de matéria orgânica.

Esse é o resultado de pesquisa realizada pela Embrapa que aponta uma função importante da Ilpf (Integração lavoura, pecuária e floresta); para minimizar a mudança global do clima e contribuir para os serviços ambientais da produção. O estudo da Embrapa foi conduzido na Fazenda Gamada, em Nova Canaã do Norte (MT); e envolveu áreas de consórcio entre eucalipto e rotação soja, arroz de terras altas e braquiária; em comparação com ambiente onde só havia pasto em estado de degradação.

Os resultados mostraram que o sistema Ilpf pode ser uma estratégia eficiente para acumular carbono no solo e assim contribuir para a recuperação de pastagens degradadas.

Gostou ? Leia mais assinando a revista Referência Florestal aqui.

Post anterior

Projeto contribui com soluções tecnológicas para a produção de móveis

Próximo post

Corredores ecológicos

Diego

Diego

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *