Trabalho de equipe…

Pesquisadores do Instituto Mamirauá estão monitorando duas áreas de uma unidade de conservação na Floresta Amazônica; com o objetivo de avaliar a dinâmica florestal em ambientes com diferentes níveis de alagação. Em parceria, pesquisadores do Inpe ( Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais); estão testando e validando os dados de um sensor de georreferenciamento para estimar a biomassa da floresta.

Com a palavra:

“Com o monitoramento das parcelas permanentes, comparamos os ambientes de várzea alta e baixa para verificar se há diferenças na dinâmica e composição da estrutura florestal desses dois ambientes. Buscamos, também, entender quanto de carbono a floresta sequestra; se ela realmente estoca ou não e o quanto de biomassa lenhosa ela está produzindo”

Comentou Tamara Felipim; do Grupo de Pesquisa de Ecologia Florestal do Instituto Mamirauá – que atua como uma unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação.

curta nossa página e fique por dentro do mundo florestal: referencia florestal

clone pirata Veracel
Post anterior

Clone Pirata

Próximo post

Manejo é sustentável

Diego

Diego

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *